Quem Foi Carlota Joaquina?

Muitas pessoas já ouviram a expressão “A princesa do Brasil”, expressão que se refere a uma princesa que residiu nesse país tupiniquim há muito tempo. Algumas pessoas chegam a se confundir achando que essa princesa foi a princesa Isabel, a mesma que assinou a Lei Áurea. Enganam-se. A princesa do Brasil foi Carlota Joaquina. Você sabe quem foi Carlota Joaquina?

Imagem de Amostra do You Tube

Árvore Genealógica e Casamento Precoce

A primeira filha do rei da Espanha, Carlos IV, com D. Maria Luísa Teresa de Bourbon, Carlota Joaquina Teresa Caetana de Bourbon e Bourbon nasceu no dia 25 de abril de 1775, na cidade de Aranjuez. Se casou quando ainda era criança, com apenas 10 anos de idade, com o príncipe João, de Portugal, filho de Dona Maria I e Pedro III. O casamento precoce foi por interesse das duas famílias, por um acordo entre os dois países, onde Carlota casou obrigada, por procuração.

Carlota_Joaquina

Carlota_Joaquina

Por conta do acordo matrimonial dos dois países, D. Carlota sofreu os “exames públicos” e durante uma hora por dia, por quatro dias seguidos, ela respondeu perguntas sobre gramática, religião, história, geografia, língua portuguesa, francesa e espanhola. As solenidades do casamento duraram quatro dias: durante o dia aconteciam touradas e torneios e nas noites tinham reuniões com músicas (serenins), bailes e as apresentações líricas.

Rainha de Portugal

D. João tornou-se príncipe regente e depois rei de Portugal, depois da morte de seu irmão, D. José. Assim ele ganhou o título de D. João VI. Com esses acontecimentos, D. Carlota mostrou seu caráter violento e ambicioso, procurando interferir nos assuntos de estado e querendo influenciar as resoluções de D. João. A rainha passou a desprezá-lo quando não conseguia o que queria. Ela usava a chantagem, intrigas, ameaças e intimidação sempre que não alcançava seus propósitos. Isto causou oposição à casa real e, quando o povo soube da situação do casal real, tudo era comentado nas praças públicas.

A Personalidade de Carlota Joaquina Dentro e Fora do Casamento

D. Carlota tinha um temperamento problemático, caprichoso, difícil. Ela era ambiciosa, uma pessoa feia. Segundo os historiadores, ela era uma pessoa autoritária e louca, tinha um temperamento explosivo e era muito exigente com os protocolos. A rainha era religiosa, enfrentava os homens e também transgredia as normas sociais da época, o que fez com que ela tivesse muitos conflitos com D. João e também com as autoridades portuguesas.

D. Carlota Joaquina era uma mulher de personalidade forte, que ambicionava impor suas vontades. Ela não se adaptou às regras da época por causa do seu temperamento, pois não se omitia. Era muito decidida. Teve uma vida sexual com D. João bem atribulada, para não dizer trágica, mas ficou casada com ele por 36 anos e teve nove filhos.

D. Carlota tentou dominar seu marido mas ele não obedeceu às suas ordens, o que levou ao afastamento do casal. D. João foi viver com sua mãe no Palácio de Mafra, depois que esta adoeceu (problemas de demência), enquanto D. Joaquina continuou no palácio de Queluz, com a família real. O casal teve nove filhos batizados com os nomes de: Maria Teresa, Antônio Pio, Maria Isabel, Pedro Bragança (soberano do Brasil), Maria Francisca, Isabel Maria, Miguel I, Maria da Assunção e Ana de Jesus.

Conspiração Contra O Marido

Por causa da loucura de sua mãe, D. Maria I, D. João deu início ao seu governo em Portugal em 1788 e veio a se tornar príncipe regente em 1792, quando Carlota Joaquina tentou assumir seu lugar dizendo que D. João era incapacitado e inapto. Em 1805, D. João descobriu, que sua esposa, junto com nobres e com os eclesiásticos, tramaram uma conspiração para tomar seu poder. Ela ficou conhecida como A Megera de Queluz pela sua personalidade forte. Por ter conspirado contra seu marido, D. Carlota foi isolada no Palácio de Queluz, nos arredores de Lisboa.

Imagem de Amostra do You Tube

Vinda Ao Brasil

Em 1807 a família real e o restante da corte foram obrigados a embarcar para o Brasil devido à invasão das tropas de Napoleão. A família real chegou ao Brasil em março de1808. Vindo contra a vontade, D. Carlota Joaquina chegou ao Rio de Janeiro e preferiu morar distante de seu marido. O casal era visto junto apenas nas festividades, já que a rainha morava em Botafogo, uma área campestre à época.

D. Carlota Joaquina vivia amargurada e estressada por ter saído da Europa e também porque D. João não permitia que ela cuidasse das transações, dos empreendimentos do Estado, contestando o seu caráter e a sua índole.

Saiba Mais

Saiba Mais

D. Carlota vestia-se com muito luxo e muita pompa. Quando saia, ela mandava que todos ficassem de joelhos durante a sua passagem. Se ela estivesse aborrecida ou irritada, mandava açoitar os viajantes que não se ajoelhavam quando seu cortejo passava. Era considerada muito perigosa: a autoridade do príncipe regente vivia em constante vigilância, mas D. Carlota subornava os espiões e qualquer pessoa que lhe dissesse informações do que ocorria no Palácio Real e também na Quinta da Boa Vista.

Em fevereiro de 1929, D. João foi coroado Rei de Portugal e D. Carlota Rainha Consorte. A Espanha estava em poder de Napoleão, mas D. Carlota Joaquina pretendia expandir seus domínios ate as colônias espanholas do Prata. Ela planejava governar as colônias espanholas. Por falta de apoio e de interesse de seu marido, seus planos fracassaram.

A Volta A Portugal

Com a revolta Liberal, foi ordenado que a família real retornasse a Portugal e D. Carlota exigiu a volta da corte para a Europa. A família voltou para Lisboa em abril de 1821. Ao chegar no porto em Lisboa, D. Carlota Joaquina tirou os sapatos e esfregou seus pés nas pedras dizendo que não queria lembranças do Brasil, nem nos seus sapatos.

Depois do retorno da família real a Portugal, D. Carlota passou a conspirar com seu filho, Miguel, contra a corte e contra aqueles que realizaram a revolução liberal. Ela teve sua cidadania portuguesa cassada por ser contra o regime constitucional e assim, após a morte de D. João, ela apoiou o movimento absolutista que possibilitou a ascensão de D. Miguel ao trono, se apoderando da coroa que D. Pedro I lhe tirou.

D. Carlota Joaquina não teve um papel relevante no governo de D. Miguel, seu filho predileto. Ele não lhe tirou do desterro quando subiu ao trono. Assim, ela morreu em Lisboa, no palácio de Queluz, em 7 de janeiro de 1830. Faleceu esquecida, amargurada, triste e sozinha.

Outros Artigos

Máscara Ou Condicionador Para Os Cabelos

Máscara Ou Condicionador Para Os Cabelos(0)

Toda mulher tem um xodozinho em si. Esse xodó pode ser as unhas, a pele, o corpo, o cabelo… As unhas e os cabelos são, praticamente, paixão nacional feminina. Além de, quando bem cuidados, deixarem a pessoa mais bonita, eles ajudam na nossa apresentação em rodas de amigos e até em entrevistas de empregos. E,

Imaginação Criativa

Imaginação Criativa(0)

Muito se fala de criatividade quando estamos fazendo referência a habilidades artísticas, porém, a criatividade é inerente a qualquer pessoa, qualquer ser humano, independente do que faça pode aflorar e explorar a própria criatividade. Se procurarmos uma melhor definição para criatividade, podemos dizer que é necessidade de construção, mas também de desconstrução de ideias e

Desfile de Escolas de Samba: Rio de Janeiro

Desfile de Escolas de Samba: Rio de Janeiro(0)

Nos últimos anos, na época do Carnaval, pessoas do Brasil e de várias partes do mundo aguardam ansiosos para assistir o desfile das escolas de Samba do Rio de Janeiro, mas recentemente, também de São Paulo. Seja em casa pela televisão ou na Apoteose da Cidade Maravilhosa, todos quem conferir a beleza das escolas de

O Que É Mitologia?

O Que É Mitologia?(0)

Consiste no conjunto de histórias que servem para explicar a origem dos povos. O mundo ocidental da atualidade tem maior conhecimento dos fatos que acontecia nos mitos gregos e romanos, porém, a grande parte das sociedades antigas possuem parábolas que servem como explicação sobre como tudo começou no mundo. Ações de líderes de civilizações antigas

Dicas de Presentes Para A Avó

Dicas de Presentes Para A Avó(0)

É muito engraçado, podemos observar agora: nós sabemos dar presente para a nossa melhor amiga, para a nossa mãe, para o nosso namorado, para o nosso irmão, mas muitas vezes nós não fazemos ideia do que dar para os nossos avós. E, vamos falar sério? Fica até feio você dar de presente uma coisa que

leia mais

0 comentários

Enviar Comentário

Nome:
E-mail:
Site:
Comentário:

Links Patrocinados

Arquivo

Siga-nos!

Categorias mais Procuradas

© 2010-2017 Mega Artigos Todos os direitos reservados. Política de Privacidade