A Gripe Espanhola

Uma pandemia excepcionalmente grave, com taxas de mortalidade maiores do que com qualquer outra pandemia de gripe até o momento. Estima-se que 500 milhões de pessoas foram infectadas durante a pandemia da gripe espanhola. Felizmente, essa gripe não é suscetível de voltar a emergir no mundo. Em vez disso, especialistas acreditam que uma pandemia provavelmente será causada por um subtipo do vírus influenza para o qual há pouca, ou nenhuma, imunidade pré-existente em seres humanos. Seria a H1N1?

A Pandemia Que Matou Milhares

A Pandemia Que Matou Milhares

O Que Foi Gripe Espanhola?

A gripe de 1918, ou “gripe espanhola”, causou o maior número conhecido de mortes através do vírus da gripe. Mais de 500.000 pessoas morreram nas Américas, e até 50 milhões de pessoas podem ter morrido em todo o mundo. Muitas pessoas morreram nos primeiros dias após a infecção com o vírus da gripe espanhola, e outros morreram de complicações relacionadas a ela. Quase metades das pessoas que morreram eram jovens, e muitos adultos saudáveis.

Imagem de Amostra do You Tube

O Impacto da Gripe Espanhola

Estima-se que um terço da população mundial à época (500 milhões de pessoas) estava infectado, e que apresentava sintomas de gripe durante a pandemia. Estima-se que o número total de mortes causadas pela gripe espanhola foi de 50 milhões para 100 milhões de pessoas.

O Que Causou Isso?

O vírus específico que causou a gripe espanhola foi o vírus influenza A (H1N1), que parece ser um vírus da gripe aviária, derivado de uma fonte desconhecida. Até o início dos anos 1990, 75 anos de pesquisa não conseguiram responder a uma pergunta básica sobre a pandemia de gripe espanhola: “Por que a epidemia foi tão grave?”

Nenhum vírus em 1918 tinha sido isolado, mas todos os seus descendentes causavam formas substancialmente mais leves da doença humana. A análise dos dados de mortalidade da década de 1920 sugeriu que dentro de poucos anos após a gripe espanhola, a epidemia de gripe se acalmou, com taxas de mortalidade substancialmente reduzidas.

A Progressão da Gripe Espanhola

Antes e depois de 1918, a maioria das pandemias de influenza se desenvolveu na Ásia e se espalhou a partir daí, para o resto do mundo. Ao contrário, a pandemia de gripe espanhola se espalhou simultaneamente em 3 ondas distintas, durante um período de 12 meses, na Europa, Ásia e América do Norte (a primeira onda apareceu nos Estados Unidos, em março de 1918).

A onda pandêmica de influenza apareceu primeiro na primavera de 1918, seguida, em sucessão rápida por ondas muito mais fatais no outono e no inverno. A pandemia de gripe espanhola teve outra característica única, a infecção quase simultânea de humanos e suínos.

Estatísticas

Estatísticas

A Curva da Taxa de Morte

A curva da taxa de mortes da gripe por idade foi em forma de U, com picos de morte em pessoas muito jovens e nos muito idosos, com um número relativamente baixo de mortes em todas as idades entre os dois.

Taxas de morte de gripe e pneumonia para aqueles de 15 a 34 anos de idade entre 1918 e 1919, por exemplo, eram 20 vezes maiores do que em anos anteriores. No geral, quase metade das mortes relacionadas à influenza na pandemia de 1918 foi em adultos jovens, que tinham de 20 a 40 anos de idade, um fenômeno exclusivo para essa pandemia.

A pandemia de gripe espanhola também é única entre as pandemias de gripe em que o risco absoluto de morte foi maior naqueles que tinham menos de 65 anos de idade do que naqueles que tinham idade superior a 65 anos de idade. As pessoas que tinham menos de 65 anos foram responsáveis por 99 por cento de todo as mortes relacionadas com a gripe de 1918 e 1919. Em comparação, aqueles que tinham mais de 65 anos representaram 36 por cento de todas as mortes relacionadas com a pandemia de H2N2 em 1957 e 48 por cento da pandemia de H3N2 de 1968.

Comparando-a Com H5N1

Como o vírus da gripe espanhola, o H5N1 é um vírus aviário, embora um parente distante dele. O caminho evolutivo que levou ao surgimento de pandemia da gripe espanhola é totalmente desconhecido, mas parece ser diferente em muitos aspectos da situação atual com o H5N1.

Não há dados históricos, quer em 1918 ou em qualquer outra pandemia, para estabelecer que uma pandemia “precursora” causou uma epidemia de alta patogenicidade em aves domésticas, e não altamente patogênica da gripe aviária, incluindo o vírus H5N1 e uma série de outros, nunca foi conhecida por causar uma grande epidemia humana, e muito menos uma pandemia.

Mesmo com os medicamentos antivirais e antibacterianos, vacinas, prevenção e conhecimentos, o retorno de um equivalente do vírus pandêmico para a gripe espanhola, provavelmente matam mais de 100 milhões de pessoas em todo o mundo. A pandemia do vírus com o potencial patogênico suposto de alguns dos recentes surtos de H5N1 poderia causar índices de morte substancialmente muito maiores.

Imagem de Amostra do You Tube

É Possível a Gripe Espanhola Voltar?

É impossível prever com certeza, mas a probabilidade do vírus da gripe espanhola reaparecer de uma fonte natural parece ser muito remota. Os especialistas acreditam que a gripe virar uma pandemia é mais provável que seja causada por um subtipo de influenza para o qual há pouca ou nenhuma imunidade na população humana. Há evidências de que alguma imunidade residual para o vírus da gripe espanhola, ou um vírus semelhante, está presente em pelo menos uma porção da população humana. Como os vírus H1N1 contemporâneos circularam amplamente e as atuais vacinas contra a gripe contêm um componente H1N1, um vírus como o de 1918 não se enquadra nos critérios atuais para uma nova cepa pandêmica.

Prevenção e Tratamento da Gripe Espanhola

Dois tipos de drogas antivirais, a Rimantadina (Flumadine) e Oseltamivir (Tamiflu), têm sido eficazes contra o vírus da gripe semelhantes aos vírus encontrados em 1918. As vacinas contendo o vírus da gripe espanhola ou outros subtipos de vírus foram eficazes em proteger ratos contra o vírus da gripe espanhola. Na verdade, a vacina contra influenza também fornece certo nível de proteção contra o vírus da gripe espanhola nos ratinhos.

 

Outros Artigos

O Que é Vitiligo?

O Que é Vitiligo?(0)

A doença conhecida como Vitiligo não é contagiosa e acontece devido a uma perda de pigmentação natural da pele. As manchas aparecem na pele devido a redução do número ou ação dos melanócitos. Essas são células que estão localizadas na epiderme e tem como função produzir o pigmento da pele que se chama melanina. A

Doenças Psicológicas

Doenças Psicológicas(0)

Quando alguém fala em doença logo pensamos em manifestações físicas, ou seja, sintomas da enfermidade que estejam à vista de nossos olhos. Porém, nem sempre é assim que as doenças se manifestam. As Doenças Psicológicas podem ser mais difíceis de serem percebidas e diagnosticadas, pois não apresentam, em muitos casos, sintomas físicos.Porém, igualmente sérias as

Bócio

Bócio(0)

O Bócio é na realidade um conjunto de doenças da glândula tireoide que tem como principal característica um aumento bastante perceptível dessa glândula. Para quem não sabe a tireoide se localiza na parte anterior e inferior do pescoço e por isso é nessa região que se percebe o grande aumento.Quem tem esses problemas com Bócio

Combatendo a Depressão

Combatendo a Depressão(0)

A Depressão é uma doença, que mesmo que muitas pessoas não acreditem nesse fato, necessita de um tratamento adequado. Porém, se automedicar não ajuda em nada, por isso é necessário procurar a ajuda médica para ter a certeza de que se está fazendo um tratamento eficiente. Porém, além dos consultórios médicos é possível combater a

Síndrome “Didal” – Saiba Tudo Sobre a Síndrome de Down

Síndrome “Didal” – Saiba Tudo Sobre a Síndrome de Down(0)

A síndrome de Down é um doença na qual o cromossomo 21 aparece duplicado, às vezes apenas de maneira parcial. A principal característica que os portadores da anomalia cromossômica apresentam é um retardamento mental leve ou moderado, ou seja, dificuldade de cognição. Além da habilidade cognitiva, a síndrome também causa deformações físicas, tanto no corpo

leia mais

0 comentários

Enviar Comentário

Nome:
E-mail:
Site:
Comentário:

Links Patrocinados

Arquivo

Siga-nos!

Categorias mais Procuradas

© 2010-2014 Mega Artigos Todos os direitos reservados. Política de Privacidade