Como Funciona a Quimioterapia?

Quando alguém precisa fazer uma quimioterapia significa que irá fazer um tratamento com remédios quimioterápicos para tratar uma doença que em geral é um câncer. Inúmeros remédios entram nessa categoria de quimioterápicos e os pacientes recebem uma combinação de vários desses medicamentos para conseguir o efeito esperado. Tem casos em que a quimioterapia sozinha consegue eliminar o tumor, é claro que depende do tipo de tumor em questão.

Imagem de Amostra do You Tube

O Que é Câncer?

As doenças chamadas de câncer são aquelas que apresentam como principal característica o crescimento desordenado de células defeituosas. Essas células invadem o corpo e quando se acumulam geram os tumores. O objetivo da quimioterapia é eliminar essas células do organismo.

Como Funciona a Quimioterapia?

A quimioterapia é uma combinação de diversos medicamentos que juntos tentam evitar que os tumores do câncer cresçam ainda mais atacando dessa forma a multiplicação das células doentes. Para que fique mais claro é importante saber que no corpo humano as células saudáveis crescem continuamente, porém, tem a hora certa de morrer.

Células que tem defeitos (as células do câncer) não têm esse dispositivo de morte programada o que faz com que elas não morram e se espalhem pelo corpo. Para que o tumor não continue crescendo e comece a morrer os remédios quimioterápicos impedem que as células doenças se multipliquem.

Essa combinação de medicamentos é necessária porque cada um tem como função combater as células do câncer numa diferente etapa de crescimento. Os médicos buscam oferecer aos seus pacientes a melhor combinação para o tipo de câncer que ele tem e que de preferência não tenha muitos efeitos colaterais.

Dificuldades

A quimioterapia é vista com grande apreensão pelos pacientes devido aos seus efeitos colaterais. Durante o tratamento é comum que os pacientes percam cabelo, tenham crises de vômito e diarréia, aftas, diminuição do sistema imunológico entre outros problemas. Os efeitos colaterais aparecem pelo fato de que os medicamentos fitoterápicos não atacam somente as células cancerígenas, mas também as células saudáveis que se multiplicam rapidamente.

Dentre essas células estão as da mucosa intestinal e também as do cabelo e pelos. Para que o organismo do paciente tenha tempo para se recuperar as aplicações da quimioterapia costumam ser feitas entre uma e quatro semanas.

Evolução

A quimioterapia é utilizada no tratamento do câncer desde a década de 1940 e nesse meio tempo evoluiu com a descoberta de novos medicamentos. O procedimento foi se tornando menos agressivo e mais eficiente. Uma coisa que ainda é um mistério para os médicos é porque algumas pessoas se curam com a quimioterapia e outras não.

Ação da Quimioterapia

Para que possa livrar o organismo das células cancerígenas a quimioterapia age em várias etapas da divisão celular. A seguir vamos explicar melhor como a quimioterapia age nas diferentes etapas da divisão das células. Confira o que acontece em cada etapa e como os remédios agem.

Primeira Etapa da Divisão Celular

A primeira etapa da divisão de uma célula é a duplicação do DNA que é uma hélice dupla que no núcleo da célula e carrega as informações genéticas da pessoa. Nessa fase a hélice começa a se abrir que seja possível que cada cópia dela dê origem a outras duas novas células.

Quando essa divisão começa alguns componentes químicos ajudam a fazer com que as hélices do DNA se soltem o que facilita a abertura e o começo da sua multiplicação.

O Papel dos Remédios

Para essa fase são utilizados os quimioterápicos conhecidos como alquilantes que fazem com que as ligações entre os componentes químicos se tornem mais estáveis o que impossibilita que as hélices do DNA se separem.

Também participa desse processo o medicamento adriamicina que inibe a produção de uma enzima que age na abertura da hélice. O objetivo desses dois medicamentos é evitar que a duplicação celular das células do câncer comece.

Segunda Etapa da Divisão Celular

Nessa etapa o DNA adquire um formato mais adequado para a divisão de forma que não parece mais um novelo de lã. Com isso se torna mais fácil fazer a separação em 23 pares de cromossomos. O núcleo da célula também perde a sua forma além de os dois centríolos criarem os fusocelulares que são tipos de braços que servirão para puxar os cromossomos na etapa seguinte. Os centríolos têm como função ajudar a formar os núcleos das novas células.

O Papel dos Remédios

O principal objetivo de combate nessa etapa da divisão é evitar que s fusocelulares sejam formados e para isso é utilizado um quimioterápico chamado vincristina. Quando os braços (fusocelulares) não se formam não é possível puxar os cromossomos na etapa seguinte o que evita a divisão.

Um quimioterápico chamado vincristina impede a formação dos fusocelulares e, mais tarde, os cromossomos não poderão ser puxados para as novas células, impedindo a continuidade da divisão.

Terceira Etapa da Divisão Celular

Na terceira etapa da divisão celular os 23 pares de cromossomos estão prontos para se separar. Os fusocelulares então se juntam a eles de forma que se preparam para puxar metade dos cromossomos para perto de cada um dos centríolos.

Quarta Etapa da Divisão Celular

Nessa etapa os 23 cromossomos estão separados dos seus pares devido a atuação dos fusocelulares. Dessa forma cada lado da célula inicial está preparada para gerar uma célula nova.

O Papel dos Remédios

Depois que os fusocelulares estão formados é necessário contar com medicamentos como os taxanos que atuam nesses braços para evitar que eles puxem os cromossomos para as novas células.

Quinta Etapa da Divisão Celular

Depois de serem atraídos para os seus centríolos os grupos de 23 cromossomos começam a se embolar criando enormes hélices duplas de DNA que irão se transformar em núcleos das novas células. É nessa fase que os centríolos se duplicam.

Sexta Etapa da Divisão Celular

Nessa fase os núcleos já ganharam forma e assim duas células idênticas se separam. Quando as células do câncer conseguem completar essa etapa da divisão significa que o tratamento não está sendo eficiente.

A quimioterapia é muito importante para o tratamento do câncer e pode fazer toda a diferença na cura.

Outros Artigos

O Que é Urinoterapia?

O Que é Urinoterapia?(0)

Talvez quando você pense em beber a sua própria urina isso pareça estranho e absolutamente nojento. Porém, algumas pessoas utilizam a Urinoterapia (terapia baseada em ingerir urina) como uma maneira de se manter saudável. Essa é uma terapia alternativa em que a pessoa bebe ou passa sobre o corpo a sua urina com objetivo de

Dor Lombar Esquerda

Dor Lombar Esquerda(0)

Logo de imediato as dores na região da lombar são identificadas pelo portador como tensões nos músculos ou lesões locais, mas nem sempre essas dores são apenas problemas musculares, muitas vêzes podem ser sérios problemas que acabam até mesmo por levar o paciente à morte, por isso o melhor a se fazer é buscar saber

leia mais

0 comentários

Enviar Comentário

Nome:
E-mail:
Site:
Comentário:

Links Patrocinados

Arquivo

Siga-nos!

Categorias mais Procuradas

© 2010-2019 Mega Artigos Todos os direitos reservados. Política de Privacidade